Segunda-feira
17 de Maio de 2021 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Dicas Camilo e Monteze

Miliciano é condenado a 27 anos de prisão por assassinato

A 3ª Vara Criminal da Capital do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) condenou Felipe Gomes Lima a 27 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato de Anderson Cosme dos Santos de Carvalho Júnior, que na época tinha 17 anos. Felipe, conhecido como “Bigu”, é apontado como integrante da milícia conhecida como “Liga da Justiça”, que atua na Zona Oeste do Rio.  Durante uma audiência, Felipe confessou ter tatuado no próprio corpo a imagem do personagem “Batman” - apelido do chefe do grupo paramilitar, Ricardo Teixeira Cruz, atualmente preso na Penitenciária Federal de Mossoró (RN). Anderson foi morto com onze tiros, alguns disparados quando ele estava de costas, na noite de 15 de julho de 2014, quando enquanto aguardava atendimento numa oficina mecânica em Campo Grande. A milícia teria ordenado sua execução sob a suspeita de que a vítima estaria envolvida em roubos na região dominada pelo bando. Felipe está preso desde 2016. Na sentença, o juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, presidente do III Tribunal do Júri do TJRJ, ressaltou que “a personalidade do acusado é corrompida e distorcida, vez que agiu sem ostentar remorso ou arrependimento”. Processo nº 0425655-42.2016.8.19.0001
03/05/2021 (00:00)
Visitas no site:  86646
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia